Conflitos no relacionamento

O último encontro do “Quando pecadores dizem ‘sim'” tratou dos conflitos no relacionamento. Como o evangelho afeta a nossa maneira de observar e lidar com as crises? Como a percepção de que somos pecadores em transformação afeta nossa atitude e comportamento na hora das tensões? Confira no link abaixo.

Pecadores_dizem_sim_Encontro6

 

play-button_318-42541Clique aqui para ouvir online ou baixar

Pipoca&Bíblia: Sem Limites

Pip&Bib_jan2016_2

Ontem tivemos mais uma edição do Pipoca&Bíblia, a primeira de 2016! Assistimos ao filme “Sem limites” (Limitless), e discutimos acerca da busca pela perfeição. Você pode conferir o material escrito sobre o filme abaixo:

 

Sem Limites

“Ano de poder”

Cruzamos a barreira invisível que separava 2015 de 2016. Sobrevivemos a mais um ano, seja com alegria e vigor, seja com dificuldade e pesar. Novos inícios, no entanto, trazem um gostinho de empolgação. Indicam um novo ciclo, no qual podemos corrigir alguns erros e reforçar acertos.

Como foi a nossa caminhada como igreja no último ano? Crescemos na experiência de viver como igreja reformada, missional, contemporânea, educativa e voltada para o coração? Preservamos nossas tradições? Compartilhamos Jesus com outras pessoas? Falamos o evangelho em bom português? Conhecemos e ensinamos a Bíblia? Ficamos mais atentos ao coração do que ao comportamento das pessoas?

A realidade por trás desses elementos, e que funcionará como instrumento de avaliação deles, é nossa dependência e experiência do evangelho e da comunidade. O nosso crescimento nesses itens fundamentais direcionará o crescimento nos demais.

Esse é o nosso desafio para 2016. Uma igreja centrada no evangelho e na comunidade preservará sua tradição teológica, e por ela terá grande estima; proclamará o evangelho fielmente nos mais variados ambientes, preocupar-se-á com a linguagem de seu ambiente, para que a comunicação seja eficaz; terá como base o ensino da Escritura; e dará atenção aos movimentos do coração, que direcionam as posturas e comportamentos.

O ambiente pleno de evangelho e comunidade também é um ambiente de serviço. Em 2016 podemos crescer em amar uns aos outros de formas práticas, dentro e fora das estruturas da igreja. Podemos orar uns pelos outros; fazer contato regular para saber como as pessoas estão; observar os espaços de necessidade para atuar na congregação, dispor de nosso tempo para acompanhar alguém em uma necessidade.

2016 é um ano para crescermos. Viver à luz do evangelho e da comunidade significa batalhar para resolver conflitos relacionais, empregar os maiores esforços para mortificar a carne e abandonar pecados, confessar, compartilhar, pedir perdão, perdoar, e pedir ajuda. Homens podem ser mais masculinos, e mulheres, mais femininas.

Acima de tudo, enquanto crescemos em comunhão uns com os outros, desenvolvemos comunhão com Deus. NEle poderá crescer a nossa alegria e satisfação; Ele poderá transformar o nosso coração; e dEle poderemos esperar grandes coisas.

2016 não é o “ano de poder”, mas é mais um ano da graça de Deus, que age em nós, para nos fazer semelhantes a Jesus (Rm.8.29).