Dos necessários agradecimentos

Os dias debaixo do sol correm às vezes com tanta pressa que parecem criar asas e passar voando sobre nós. Mal os percebemos, já se foram; outro já nasceu. A verdade, no entanto, é que nós é que corremos, e deixamos por vezes de perceber a beleza e o significado que adornam, pela graça de Deus, a nossa vida nesse mundo.

Algo que ocorreu, no dia 23/11/2011, merece nossa especial atenção. Nessa data, nasceu oficialmente a Congregação Presbiteriana do Cohaserma. A sua irmã, a Congregação Presbiteriana do Araçagy, teve sua primeira reunião em 11/01/2011. Da reunião desses esforços missionários, oriundos da Igreja Presbiteriana do Renascença, nasceu a Congregação Presbiteriana da Cohama. Pouco mais de 8 anos depois, em 17/12/2019, esta passa a ser igreja, ombreando-se à sua mãe, que seguramente a recebe ao seu lado com grande alegria.

Dentre as maneiras de se pensar sobre isso, uma óptica parece ser a mais adequada neste momento: a da gratidão. Sim, as Escrituras nos chamam constantemente a ser gratos, e não podemos nos furtar a isso diante da chuva de bênçãos que temos presenciado.

O Senhor Deus deve ocupar o primeiro lugar em qualquer lista de agradecimentos. O autor da história, o mais talentoso artista, o perfeito compositor, é Ele a origem e o destino de toda a obra executada por seus servos. Essa fração do corpo de Cristo que se reúne na Cohama só está ali porque o Altíssimo a amou, a redimiu e a congregou. A Ele toda a glória!

A Igreja Presbiteriana do Renascença, a seu turno, também merece especial reconhecimento. Os esforços envidados para que a sua congregação atingisse a maturidade adequada devem ser sempre recordados, sendo certo que o amor mútuo entre seus membros é laço perene em Cristo Jesus. Na oportunidade, parafraseamos Paulo, em Efésios 1:16: não cessamos de dar graças a Deus por vós, lembrando-nos de vós em nossas orações.

À Igreja Presbiteriana do Brasil, que pelo Presbitério Norte do Maranhão, nos recebe em seu seio, também dedicamos nossas palavras; aos obreiros de Deus que aqui labutaram para o fortalecimento da noiva de Cristo, fica igualmente o nosso reconhecimento; a todos os que conosco lutaram pelo evangelho, deixamos a certeza de que foram relevantes nessa caminhada.

Lembremo-nos, portanto, de quão belo foi o que se passou! Que agora, já como Igreja Presbiteriana da Cohama, empenhemos ainda mais as nossas vidas no serviço ao nosso Deus e ao nosso próximo, cientes de que Aquele que começou a boa obra em nós há de completá-la até ao Dia de Cristo Jesus (Filipenses 1:6).

Conselho IP Cohama

Submit a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *